Imagens

Amados seguidores,

Com muita emoção, ternura, empatia e solidariedade divulgamos o registro fotográfico dos pais do Caue na UTI neonatal e ao lado o belo desenho realizado pela talentosa Amanda Mol, ilustradora mineira!
A arte foi elaborado por várias mãos, cheias de sensibilidade e amor, retratando tal momento com poesia, leveza e magia! Obrigada por nos ensinarem que é possível extrair beleza da dor da perda, através do amor pelo filho de vocês!
Juntos somos mais fortes!

12745926_1694604610812589_8790919493331651283_n.jpg

Queridos seguidores,

Empatia: vamos aprender e amadurecer com as crianças!
Este é um exemplo de diálogo sensível, empático, bem humorado e acolhedor sobre a comunicação de uma notícia difícil como a perda gestacional para o sobrinho (7 anos).
Existe um historiador que diz que o sol e a morte são impossíveis de serem encaradas de frente pelo ser humano por muito tempo, por isso um toque de leveza, humor e espontaneidade da infância se fazem necessários e essenciais em situações de perda, não acham?
Vamos nos inspirar, empoderar, educar e sensibilizar para o luto!
Um agradecimento especial ao ilustrador espanholRafa anton pelas habilidades artísticas, empenho e afinco com que se dedicou a esta bela imagem!

12642880_1692170274389356_2684552218254401692_n.jpg

 

Queridos seguidores,

Frida Kahlo foi uma importante pintora mexicana do século XX. Ficou conhecida como artista Surrealista por muitos, mas Frida negava o título pois dizia que não pintava sonhos, mas sua própria realidade.
Frida-Kalo viveu por mais de uma vez a perda gestacional. Tentou por diversas vezes realizar seu sonho de ser mãe, seu corpo sofreu muitas dores, dentre elas um grave acidente, que, além de causar muitas limitações físicas, tornou impossível a realização do sonho da maternidade.
Frida sofreu num grau acentuado, multiplicado e trágico, a dor que muitas de nós já sentimos, mesmo com toda a sua dor, física e emocional, presa a uma cama ao final de sua vida, jamais deixou de expressar o que sentia, pelo contrário, transformou sua dor em belas obras de arte, com força e coragem, mostrou para o mundo sua história e sua dor através de suas pinturas.
A vida de Frida, a sua dor, é um exemplo lindo e inspirador de vida, de transformação, de superação e de inspiração para que possamos expressar nossos sentimentos, por mais difíceis que possam ser, e com isso, transformar as dores que vivemos na vida em algo positivo para nós e para as outras pessoas ao nosso redor, seja através da arte, como fez a Frida, através da escrita, de palavras, de atitudes, de amor, de um trabalho … como for! … Como disse Frida:
“A arte mais poderosa da vida é transformar a dor em um talismã que cura, uma borboleta renasce florida em uma festa de cores.” – Frida Kahlo

Divulgamos com muito prazer, honra e emoção a linda imagem e frase em parceria com a Paola Carraro que também viveu a perda gestacional e se inspirou em Frida e na Deusa indiana Kali para criar a Frida-Kali, cuja temática envolve os ciclos femininos, o poder feminino, vida, morte, transformação, e que tem o poder de transformar a vida através da Arte, o poder de criar, de dar vida, de se transformar e se recriar.

Para conhecer melhor o precioso talento desta artista basta acessar:
Frida-Kali e Paola Carraro – Colorful Art!

Juntos somos mais fortes e vamos sensibilizar a todos com a nossa arte de viver e sobreviver apesar da dor do luto!

12654607_1692025354403848_7289174832519278062_n.jpg

Queridos seguidores, divulgamos abaixo a carta escrita pela mãe Luciene Ribeiro Teles de “despedia à segunda filha perdida no ventre. A primeira partiu quando eu achava que já tinha 12 semanas, mas parou de se desenvolver com 10. A segunda partiu recentemente, com 25 semanas”.
Sentimos muito pelas suas perdas! Transmitimos toda nossa solidariedade, amor, empatia, acolhimento e respeito à sua dor do luto! Nosso abraço mais terno e afetuoso!
Agradecemos pela generosidade em compartilhar uma homenagem tão singela, bela e amorosa!
Estamos muito felizes e gratificados por receber homenagens tão poéticas dos pais que nos acompanham! Compartilhando sua dor, seu amor, seu luto! Assim podemos dar voz a dor do luto na perda gestacional e neonatal, autoriza-lo e valida-lo, como também nos fortalecer através do espaço de respeito, solidariedade e empatia mútuos!
Afinal, vocês não estão sozinhos! Juntos somos mais fortes!

6910_1673747329564984_9187533798137670503_n.jpg

AMANHECER,
Por Larissa Rocha Lupi

“Desejo um novo amanhecer
Sem nunca te perder nem esquecer
Desejo te embalar nos meus braços
Te ofertar os meus afagos
Desejo aprender a me despedir
Sem você partir
Desejo extrair as lições da sua vida
Mesmo sem ter podido te dar boas vindas
Desejo que essa dor cesse com o tempo
Mas preciso do seu acalento
Desejo reviver o passado
Ter você ao meu lado
Desejo ser perdoada por qualquer descuido na gravidez
Apesar de saber que seria mãe outra vez
Desejo um dia te encontrar
E pra sempre te amar”

12439260_984104555015359_6344975711853539393_n.jpg

Resolvemos postar a charge abaixo justamente para apresentar o que é usual ouvir quando se busca ajuda, inclusive diante da perda gestacional e como nos sentimos está evidente no semblante entristecido e solitário!
Pensamos em sugerir que façamos juntos o exercício de pensar em frases que poderiam ser ditas, ou atitudes que poderiam ser feitas para oferecer apoio e suporte a quem vivencia o dramada perda gestacional.
O que você diria para um amigo ou familiar que está sofrendo a dor do luto na perda gestacional?
Vamos juntos pensar no que poderia ser dito ou feito para demonstrar respeito, acolhimento, empatia, solidariedade e humanidade pelo sofrimento do outro?
Aguardamos ansiosos os comentários com sugestões de frases e atitudes de apoio e suporte ao drama da perda gestacional!

12038313_1654038131535904_5874249374786857793_n.jpg

Anúncios