Mãe de três filhos!

image1.JPG

Dia 26 de junho 2017 seria a minha data provável de parto, mas infelizmente esse sonho acabou no dia 03 de novembro do ano anterior, na sala de cirurgia de um Hospital da minha cidade. Sabe quando você não consegue acreditar que isso está acontecendo com você, e não consegue manifestar outra expressão que não seja de medo. Sim, vivi tudo isso… Recebi o meu positivo alguns dias antes desse fato, mas sentia que havia algo errado em meio à dor e o sangramento que eu apresentava. Fui a vários médicos em emergências, quando por vir foi confirmada a gravidez ectópica, meu bebe estava se desenvolvendo na minha trompa direita. Imediatamente, o médico me recomendou cirurgia, e eu não conseguia pensar, queria ir para casa tomar um banho, ele não deixou, e me operou ainda no mesmo dia. Eu não tinha noção, mas estava correndo um grande risco naquele momento, já estava com hemorragia interna. Fiz a cirurgia, retirei o meu bebe e trompa direita. Fui para casa, me recuperei. Logo procurei um médico e fiz acompanhamento. Em fevereiro desse ano fui liberada para engravidar novamente, mas com receio começamos a tentar em março! E para nossa surpresa e alegria em maio que veio o nosso positivo, rapidamente me recordei da minha ultima gestação e o medo tomou de conta novamente. Estava indo tudo bem, mas começou novamente um leve sangramento, e eu corri para a emergência. A emoção tomou de conta de mim, pois naquele dia ouvi o coração do meu bebe, fiquei tão feliz e surpresa que não contive as lágrimas.  Contudo, o sangramento aumentou e as cólicas também, e assim, eu retornei para a emergência, onde foi confirmado que o meu bebe já não apresentava batimentos cardíacos. O médico me sugeriu e eu também preferi esperar que o aborto fosse concluído naturalmente, e assim ocorreu. Tenho um filho lindo e abençoado de 2 anos e 8 meses, mas foi diante dessas perdas que me vi mulher, mãe e forte.  Hoje tenho a convicção de que as pessoas que trabalham na saúde, não possuem capacitação e sensibilidade para lidar com as pessoas que estão perdendo os seus filhos. Muito triste me recordar de falas que ouvi nesse percurso!

Relato enviado pela mãe Rosicleide

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s