Quem disse que o amor não deixa marcas?

Hoje carrego comigo uma marca, uma cicatriz enorme de uma cesariana feita às pressas. O que era pra ser o dia mais feliz da minha vida, foi o dia mais triste.
Tive uma gravidez saudavel, tudo certo para o parto normal, dia 24/03/17 completaria as 40 semanas. No 22/03/17 fui para a ultima consulta médica, tudo certinho com a minha princesa Ana Luiza, coração batendo a 144 por minuto.
No dia 25/03/17 a bolsa se rompeu e fui correndo para a maternidade, com o coração transbordando de alegria. Chegando na maternidade, fui atendida pela medica do plantão. Já estava com muitas contraçoes e 4 centimentros de dilatação. Ao tentar escutar os batimentos cardiacos da minha princesa, a medica nao achou e ai começou o pesadelo. Vi o desespero nos olhos da medica me dizendo que minha bb estava em sofrimento fetal e que iriamos fazer uma cesariana de emergencia para tentar salvar a vida da minha filha, mas que nao prometia nada.
Tudo foi tao rapido naquele bloco cirurgico, ainda me lembro dos sussuros dos medicos tentando salvar minha filha. Aquela cena terrivel vem a minha mente todas as noites, ela ainda nasceu com vida, mas com o coracao muito fraquinho e nao resistiu.
Meu mundo caiu, sem acreditar no que estava acontecendo, totalmente em choque, medicos e enfermeiras viam falar comigo, sem saber o que falar. Eles apenas diziam: sinto muito, fizemos de tudo. E me olhavam com aquele olhar de pena. Pensei que aquele seria o momento mais doloroso, porem nao foi. Fiquei internada por 3 dias e a cada choro de bb que ouvia meu coraçao se despedaçava. Ao receber alta, passando pelos corredores da maternidade, vi maes indo embora felizes com seus filhos nos braços e eu voltando pra casa com os braços vazios e uma dor inconsavel na alma.
O que fazer com o quarto pronto esperando por ela? O que fazer com o leite nos meus seios? O que fazer com o amor que prometi dar a ela pro resto da minha vida? Que dor terrivel, perder um filho sem ao mesmo ter sido mae direito, como é duro se recuperar de uma cesariana sem ter o consolo de ter seu filho em seus braços. Acho que essa dor nunca vai passar.Te amo minha princesa, obrigado pelas 40 semanas e 1 dia que passamos juntas. Você mudou meu modo de ver o mundo, nunca esquecerei seu rostinho e sempre que eu olhar para a minha cicatriz lembrarei do nosso amor.

Te amarei para sempre.

Patricia Moreira, mãe de Ana Luiza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s