JP – Luz da nossa vida!

JP – luz da nossa vida.

Hoje, venho compartilhar nossa história da melhor e pior fase de nossas vidas.

Nos  casamos já com intuito de engravidar o quanto antes porém descobri que eu tinha dificuldade para engravidar devido ao ovário micro policístico e também ao meu sobrepeso , até então era só isso.

Então fui a luta , depois de 4 anos de casados  muitos médicos e muitas tentativas , 16 kilos a menos, enfim engravidamos em Fevereiro de 2013.

Foi  muita emoção, pela manhã antes de chegar ao trabalho passei no laboratório e fiz o exame, o mesmo só ficaria pronto na parte da tarde, fui para a empresa,  chegando lá, fiquei checando de minuto em minuto para ver se o exame saía.

Enfim saiu, olhei o resultado e não acreditei, chamei uma amiga e perguntei : – o que significa este resultado ? Ela muito emocionada disse:- significa que vc está grávida !!!!!

– Chorei muito , muito mesmo não me aguentava de tanta alegria, gritei na sala para todos ouvirem, liguei para meu marido e em meio a muito choro contei que ele seria papai….ele também não acreditava….foi a melhor sensação da minha vida.

Todos me parabenizaram e eu me senti a melhor pessoa do mundo, a mais especial , a mais linda, a mais rica espiritualmente, a mais completa.

E assim os meses foram passando e então com 12 semanas descobrimos que nosso pequeno milagre seria um menino….nosso tão esperado João Pedro.

Então tudo estava correndo muito bem,  cada ultrassom era uma emoção, ele era grande “ afinal o pai tem  quase 2 metros de altura..rsrsrss”  estava tudo certo, gravávamos todos os exames nós estávamos nas nuvens , um menino lindo e saudável meu Deus que benção.

Durante os meses tive alguns desconfortos e dores, mas para o médico que me acompanhava tudo era normal, nada fora do padrão.

Quando completei 24 semanas tive um sangramento, procurei o médico  que me acompanhava na época apavorada, o mesmo me orientou a ficar tranquila que era normal poderia ser um resquício de sangue menstrual velho….!!!

Então fiquei tranquila afinal não estava com dor , foi somente o sangramento mesmo, e meu médico a pessoa que estudou durante anos estava garantindo a segurança do meu bebe e a minha.

Quando completei 25 semanas acordei novamente com um sangramento muito forte, foi então que corremos para o hospital. Chegando lá o G.o que me atendeu me disse : – Você não pode mais se levantar , vou buscar uma cadeira de rodas, vc não pode levantar e andar , precisa de repouso absoluto para conseguir segurar o bebe.

Então descobri  que meu colo do útero como dizem é “curto” e para conseguir chegar até o final de uma gestação eu precisaria fazer uma cerclagem uterina  para segurar a gestação até o final .

Porém a fase para este procedimento já havia passado e não havia o que ser feito a não ser esperar e repousar .

Entrei em desespero minha barriga estava grande ele era saudável como não vou segurar o bebe, o quartinho e as roupinhas não estavam prontas, pensei tantas coisas mas só conseguia chorar.

Liguei para o trabalho e avisei que ficaria internada até o final da gestação, eu estava muito chocada só chorava, meu Marido ficava quase o dia todo comigo mas não podia passar a noite o hospital não permitia, então minhas noites eram longas e chorosas.

Me marido terminou o quartinho as pressas, lavou as roupinhas deixou tudo lindo e pronto pois o João Pedro poderia chegar a qualquer momento, era uma mistura de medo e elegria.

Um dos muitos dias que estive internada eu estava com muita tosse, então ao tossir um pouco , senti uma coisa estranha bem na minha vagina, então pedi para a outra gestante que estava no  quarto para dar uma olhada caso ela não tivesse nojo ou passasse mal. Então ela olhou e disse ;  – Paula tem algo errado tem uma coisa no meio das suas pernas vou chamar o médico.

Então veio a obstetra olhou e disse que a bolsa amniótica estava exposta na minha vagina, ela então colocou para dentro e eu senti muita dor, não podia nem tossir nem espirrar meu Deus que situação.

Fui super mal atendida no hospital e detalhe não se tratava de hospital publico. Tinha que implorar para um médico me examinar e me posicionar sobre a minha situação. Foi muito doloroso, humilhante e traumatizante.

Depois de muita insistência consegui que fizessem um ultrassom para ver o  bebe.

No 9 dia de internação por volta das 10  da manhã fomos fazer um ultrassom para ver se o bebe estava bem. Ele era perfeito  grande estava de 26 semanas com 41 centímetros  e pesava aproximadamente 1.100kg, estava tudo bem com ele , ele não estava encaixado e nem estava forçando o útero para baixo, o repouso estava dando certo.

Na madrugada no 10 dia por volta das 2h da manhã comei a senti muitas dores , liguei para meu marido e disse, vem para o hospital que nosso filho vai nascer,  chamei o médico ele disse que se o bebe quisesse nascer não havia o que fazer ele ia nascer. Fiquei em trabalho de parto das 2 da manhã até as 11:30h da manhã ( sem monitoramento nenhum ) qdo enfim um médico resolveu me atender e ir fazer um ultrassom para ver em qual posição estava o bebe, e saber se seria normal ou cesária.  Tarde demais.

Naquele momento tiraram a gente da sala do ultrassom super  rápido não entendemos nada , pq o monitor não estava virado para gente, subi para o quarto e o medico com toda “delicadeza” nos disse : – olha pais , o seu bebe esta sem batimento cardíaco ele não esta mais vivo, vou estourar a sua bolsa e vc terá o parto normal .

Não sei nem descrever para vocês o que foi que eu senti.

Um vazio imenso , não sabia o que dizer para meu marido, a gente se olhou e ficamos mudos e as contrações continuavam mas meu bebe não nasceria , como isso aconteceu , a culpa foi minha ? eu deveria ter feito um circo naquele hospital para me atenderem melhor ? eu não merecia aquele filho ?  muitos  sentimentos, pouca explicação, uma dor sem igual que continua no nosso coração.

Me levaram para o centro cirúrgico depois de 1 hora sentindo dor e da bolsa ter sido estourada .  Não conseguiram aplicar a anestesia então o bebe nasceu na raça mesmo , perguntaram se eu queria vê-lo, eu respondi – é claro que sim  , ele era lindo perfeito , rostinho , narizinho a orelha a boquinha a cara do pai dele lindo simplesmente lindo, e ele não iria para casa comigo e eu nunca mais o veria, e ali naquela hora, naquela sala ficou meu coração e minha vida. No dia 16 de Agosto de 2013 nós papai e mamãe morremos junto com vc.

Precisei ficar internada por mais um dia, não pude ir no velório e enterro do meu filho , do meu primeiro filho, eu estava arrasada , meu marido não se aguentava e teve que providenciar tudo sozinho , flores e tudo mais , ele foi muito forte até aonde aguentou, até abrirem aquela caixa pequena e branca com um anjinho dentro, aí ele desabou e um pedaço dele ficou lá naquele dia.

Voltamos para casa e ficávamos sentados á mesa chorando um olhando para o outro sem saber o que fazer , dizer ou como agir.

Meu marido tentava de todas as formas me fazer melhorar mas eu não conseguia por mais que eu me esforçasse e me mostrasse forte , por dentro eu estava quebrada, vazia e morta.

Demoramos muito para superar e parar de sentir tanta raiva, dor e tristeza, afinal havia demorado tanto para conseguir nosso sonho e por descaso de outros o perdemos da maneira mais triste que poderia ser.

Hoje depois de 3 anos e recuperados porém a saudade ainda esta presente, tivemos a graça de ganhar a Helena que esta com 4 meses , foi  uma gestação difícil porém muito bem acompanhada , sendo assim feito todos os procedimentos necessários para que o bebe ficasse em segurança. Médico bom faz toda diferença.

Hoje estamos bem e felizes , compreendemos nossa perda e nos conformamos . Somos saudosos ao nosso pequeno que esta com o Senhor. Somos gratos a ele, pois a sua breve vinda foi responsável  pela  nossa melhora como seres humanos  .

Quando nos perguntam se temos outro filho , nós sempre respondemos : temos um com Deus e a Helena aqui.

Filho nós te amaremos para sempre, vc foi nossa luz por um tempo breve, mas que brilhará para o resto de nossas vidas, pois nos fez valorizar nossa família e Deus e hoje temos sua irmã Helena que o nome significa Iluminada e não é por acaso meu anjo . Te amamos para sempre, mamãe e papai.

Depoimento enviado pelos pais Paula e Rogério

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s