Dor, luta e superação – Lucca #anjinho no céu

Olá. Bom dia, sou Elaine Cristina dos santos rocha, sou mamãe do Nicolas de 7 anos, esposa do Eremilton. Então no início de 2014, decidimos ter mais um filhinho, fizemos tudo certinho, planejamento, saúde, daí logo no primeiro mês, Deus já nos concedeu nosso #lucca#, tive uma gravidez tranquila, cercada de muito amor familiar, no final da gravidez, estava muito cansada, mais nada de anormal até então. O bebê era bem grande, daí comecei a me preocupar, com 36 semanas já estava com 4 kg, falei com meu médico ele dizia que estava tudo bem, mais meu coração dizia que não. O médico marcou meu parto para dia 02/12/16, dia que eu faria 38 semanas. No dia que fiz 37 semanas fui ao consultório com meu esposo e insistimos para que tirasse o bebê, meu médico disse que não senão seria prematuro, mandou que fizéssemos outro ultrassom, fiz e estava tudo bem, faltava 5 dias para o parto. Fiquei um pouco mais tranquila. Passaram se os dias tudo pronto, no domingo de manhã 30/11, quando me levantei a bolsa estorou, fui imediatamente para o hospital e chegando lá começou o pesadelo, não conseguiam escutar os batimentos cardíacos do bebê, foi um desespero, fui ao ultrassom e meu bebê estava sem vida, nunca tive uma dor tão grande como naquele dia, eu e meu esposo entramos em total desespero, não tinha o que fazer, como contar para meu filho mais velho que não tínhamos o irmãozinho tão sonhado por ele, passar por um parto torturante, e ver meu filho tão querido e amado sem vida, no atestado de óbito, deu asfixia neonatal pelo mecônio, ou seja passou da hora, enterra – lo, os pais não são preparados para enterrar seus filhos, e sim o contrário. Como enfrentar e superar este trauma, ouvir e ver de tudo das pessoas, muitas presentes e solidárias, outras totalmente sem noção, falando e agindo sem nenhum zelo com a dor dos outros. Chegou ao ponto de eu não querer ver ninguém, me preservar um pouco.Para piorar mais ainda 37 dias que perdi meu #lucca# minha mãe teve um infarto e também faleceu. Eu já não sabia o que fazer. Misericórdia. Daí resolvi ir a luta. Meu médico disse que só deveria tentar outro bebê daqui 2 anos, eu não coloquei na cabeça que a culpa foi dele, mais troquei de médico. Este outro médico me disse que deveria tentar novamente em 6 meses, pois já tinha 36 anos, então começou a batalha, tentar achar a causa da perda do Lucca, me rastrearam e nada foi encontrado no meu organismo que pudesse ter ocasionado a morte do bebê, não via a hora de passar os seis meses e começar a tentar novamente, o número de médicos aumentou, teria que ter acompanhamento cardiologista, endocrinologista, nutricionista, pneumologico, mais enfrentei tudo depois de 1 ano resolvemos tentar, e na primeira tentativa novamente, Deus nos enviou a #isabela#, gravidez super acompanhada, tinha semana que tinha médico todos os dias da semana, muitos exames, medicação, muita dedicação dos meus médicos. No final desta vez tive problemas na pressão, com 36 semanas, mesmo correndo risco da bebê ser prematura, resolvemos juntos aos médicos fazer o parto. Muito tenso, mais Deus estava conosco, enviou nosso arco íris a #isabela#,n o dia 04/07/16. Mesmo dia do aniversário da minha mãe que faleceu, um pouco depois do Lucca. Nem precisou da UTI, nasceu bela e saudável. Venho através do grupo agradecer, pois me ajudaram muito, vi várias histórias muito tristes e também de muita superação. É me fez levantar e buscar o meu sonho, o ideal da minha família, diante muitas tristezas, ressurgir das cinzas e ver brotar alegrias em meu lar novamente, depois de tanto sofrimento. #muitoobrigadaportudo#
Primeira foto, eu e Nicolas gravidez do Lucca
Segunda foto, Isabela

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s