Ravi, minha estrelinha no céu!

Jamais imaginei dar um testemunho desses, mas aqui estou. sou Erlane Rocha, tenho 28 anos  e em abril deste ano (2016) descobri que esperava outro bebê pela segunda vez, isso nos alegrou muito. Porém, diagnosticada com lúpus desde 2015, minha dermatologista pediu que eu procurasse um bom ginecologista, me deu um laudo com o meu histórico e assim eu fiz. Morando no interior e a precária saúde que temos em algumas regiões do Brasil, busquei o que achava melhor para mim e o meu bebê. Porém, o médico pediu que eu não tomasse mais o remédio para lúpus porque prejudicava a criança. Assim eu fiz, e tudo foi perfeito até os 6 meses, eu estava linda gravida, não sentia nem enjoos, pensava em cada detalhe e as roupinhas já estavam compradas. Em outubro acordei um dia passando mal às 3 da manhã, fui ao hospital e para minha surpresa minha pressão estava alta, eu nunca tive antes pressão alta. Me passaram remédios e voltei pra casa e já estava muito inchando. Na mesma semana voltei meu ginecologista que nada fez, disse que não era os lúpus e apenas o remédio resolveria.

Com cerca de duas semanas voltei ao hospital com outra crise de pressão alta e esta não foi controlada, me encaminharam para uma cidade vizinha para um melhor atendimento, para minha tristeza no meu encaminhamento dizia que era necessário tirar meu filho pois estávamos em risco. Mas o hospital que me recebeu me deu alta no mesmo dia apenas com uma nova receita. E eu muito inchada voltei e procurei outra opinião médica. Dessa vez um anjo me atendeu e viu que estava errado, pois minha barriga estava muito pequena e eu muito inchada, foi quando ele viu por um ultrassom avançado que meu bebê estava sofrendo com problemas respiratórios e que eu tinha que voltar pro hospital ( o mesmo que me liberou) porque eu precisaria de UTI.

Arrasada voltei com os laudos e me internaram. O médico foi claro quando disse que o meu bebê estava sofrendo, e eu ficaria internada 48 horas para amadurecer o pulmão dele e finalmente fazer o parto. Não era a hora, meu filhinho só nasceria em janeiro, tão prematuro, mas eu tinha esperanças. Com 24 horas de internação, meu bebê foi tirado às pressas pois já estava parando a única coisa que ainda movimentava que era o coraçãozinho dele. Eu não ouvi seu chorinho pois ele foi direto pra UTI. Agente mal esperava a hora da visita. Minha primeira visita eu vi meu bebê tão pequeno, lutando pela vida. A pediatra foi clara ao dizer que ele só piorava. Mas eu acreditava em milagres. No terceiro dia (28/ 10/2016) eu esperava ansiosa a hora da visita, mas fui impedida pela assistente social ao me dizer que meu bebê estava morto. Eu não me despedi, eu não o vi mais uma vez. E ele se foi.  Sem chão, arrasados pegamos nosso bebê em um caixão e voltamos para a nossa cidade, sem expectativas, apenas um mar de lagrimas e revolta, foi muita negligencia pois tive que ser encaminhada duas vezes até ser atendida. Talvez minha história seria diferente, se o atendimento tivesse sido mais eficiente. A volta não foi fácil porque eu tinha outro filho ansioso esperando o novo irmãozinho que chegava nessas condições. O laudo médico diz que ele teve insuficiência respiratória, hemorragia pulmonar, hiperglicemia e anoxia neonatal.

Hoje tento aprender a viver com essa dor, mas não é fácil. Eu sonho com ele quase todas as noites e não permitiram que tirassem nenhuma foto na UTI. Só lembranças e saudades. Nenhum médico veio me dizer as causas da morte, apenas o atestado de óbito registrava.

Anúncios

Um comentário em “Ravi, minha estrelinha no céu!

  1. sinto muito, sei muito bem o que vc está passando, Em 13/01/2016 passei pela mesma situação estava com 36 semanas, já se passaram 11 meses e eu não consigo tirar da minha cabeça em nenhum momento, sei o quanto isso é difícil pra nos mãe que tanto amamos os nossos anjinhos #mãe de anjo 😇

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s