Amor de pai, amor que não se mede!

Não há sentimentos para expressar a perda de um filho, mas na dor sempre pode haver superação.

Quando recebi a notícia que seria pai, meu coração se encheu de emoção junto a vários outros sentimentos e sensações das quais eu não sentia até aquele momento, pois desde então a historia da minha vida tomara outro rumo. Eu passei por diversos momentos onde eu me via sem forças e diante a notícia que minha filha, no ventre de sua mãe ainda, teria uma complicação cardíaca, era algo que me doía muito. A sensação de que os nossos filhos são frágeis é algo que amedronta, mas nos torna fortes. A felicidade de ter vivido a minha filha por todo seu ciclo conosco foi um fato que mudou completamente a minha vida, tornando-me pai, homem e ser humano na certeza de que dediquei todo o meu amor por ela, que com toda fragilidade me demonstrou também seu amor.

Todos nós tivemos nossos dias escuros. Eu poderia perguntar a qualquer pai e mãe que todos gostariam de ter mais um momento com seus amados filhos, do que viver a eternidade. A Beatriz realiazou uma corente do bem que mobilizou amigos, famílias, entes queridos e uma legião de  pessoas que nos apoiaram, que nos deram forças, solidarizaram-sem e oraram. Foi uma manifestação de carinho das pessoas.

 

“Há homens que lutam um dia e são bons, há outros que lutam um ano e são melhores, há os que lutam muitos anos e são muito bons. Mas há os que lutam toda a vida e estes sao imprescindíveis.”

Bertolt Brecht

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s