Para sempre nosso pacotinho Matheus

img_8916-copy

No dia 04/03/16 minha menstruação atrasou, como meu ciclo era bastante preciso já fiz um exame de farmácia de imediato, que deu negativo. Era uma sexta-feira, aproveitamos o final de semana e na segunda nada dela aparecer… Foi então que fiz outro exame, e agora sim, o positivo!! Foi uma mistura de alegria, medo, insegurança… Nosso Matheus não foi planejado, mas desde o primeiro segundo que descobri que ele estava dentro de mim passou a ser muito amado e desejado! A partir de então a felicidade tomou conta das nossas vidas por completo. Em maio noivamos numa viagem maravilhosa…parecia que eu estava sonhando. Em junho nos casamos… E sempre tudo bem com nosso menino. Gestação super tranquila… o médico até brincava dizendo que já poderíamos pensar no segundo.

Até que no dia 13/07/16, com 23 semanas, tive um pequeno sangramento. Corri para o meu médico, que examinou e disse que tava tudo bem. Colo do útero fechado, placenta no lugar, batimentos cardíacos perfeitos. Disse que tinha sido um vaso que tinha rompido e mandou repouso. Três dias depois voltei a sangrar, só que agora o sangue chegava a pingar. Me desesperei e só fazia chorar. O médico disse que não estava em Brasília, e que não poderia me ver. Minha irmã questionou se não seria melhor ir ao hospital… Ele disse que não, que era repouso e passou duas medicações. No domingo senti uma cólica muito forte, na verdade já era uma contração (mas eu não sabia nem como era uma contração…). Na segunda ele nem queria me atender, mas fomos no consultório mesmo assim. Meu marido suava frio… E quando ele colocou o aparelho de ultrasom meu menino tava paradinho, sem nenhum batimento. Em questões de segundos eu fui do céu ao inferno. Não acreditava que meu menino tinha partido… Desabamos os três (eu, meu marido e minha irmã). O médico explicou que teria que fazer indução para realizar parto normal, pois a cesárea correria o risco de eu perder meu útero. No outro dia já entrei em trabalho de parto…meu menino nasceu mas não tivemos coragem de vê-lo. Hoje me arrependo de não ter segurado meu menino no colo. Como fui covarde. Eu precisava me despedir dele, mas na hora não encontrei forças, e pedi ao meu marido para fazer o mesmo.

Durante o procedimento no centro cirúrgico eu ouvia durante todo o tempo o choro de bebês nascendo. E no quarto onde ficamos durante a noite também. Tomei remédio para secar meu leite, e no outro dia saí da maternidade sem o meu menino nos braços e com um vazio sem tamanho dentro de mim.

Levaram ele para a necrópsia e o laboratório nos informou que seria preciso fazer o sepultamento, pois ele já pesava mais de 500g. Moramos longe das nossas famílias… nesse tempo minha mãe e minha sogra vieram para nos consolar. Meu marido disse que queria sepultá-lo na nossa cidade, e assim fizemos. Ele e minha irmã foram resolver toda a burocracia com funerária e com a companhia aérea. No dia 24/07 chegamos na nossa cidade junto com ele. As imagens desse dia ainda estão muito marcantes em minha mente. Nenhuma mãe e nenhum pai quer enterrar um filho, e ver meu esposo carregando o caixãozinho branco nos braços foi dilacerante. Uma dor que só quem passa sabe.

Faz três meses que tudo isso aconteceu mas a dor continua grande demais. Só o tempo e muita fé em Deus para superar tudo isso. Já mudei de médico e fiz todos os exames possíveis e imagináveis. Junto com a necrópsia de Matheus, da placenta e meus exames, foi diagnosticado trombofilia. Sou portadora da mutação C667T heterozigoto.

Meu menino me fez sentir o maior amor desse mundo e estará para sempre em nossos corações. Descanse em paz, meu pacotinho. Vamos te amar para sempre.

Relato da mãe Glaucia Lyra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s