Cumpri minha missão, mesmo que intrauterina, e sei que meu pequeno Anjinho também cumpriu a sua!!!

Tenho 16 anos, no dia 26 de Junho, fiz uma exame de sangue (B-HCG) e no dia 27 saiu.. o tal positivo estava lá. Eu, muito nova, meu parceiro ao 23 anos, nenhum de nós preparados, mas por incrível que pareça, ficamos MUITO felizes.

Para ambas família foi um choque imenso, mas logo, foi uma gestação muito esperada e amada.
Logo descobri, primeira ECO no dia 18/07 e eram 10 semanas + 5 dias. Exames e mais exames, o que era normal… No dia 15 de Agosto (já com 14S+5D) segunda ECO, já estava ansiosa demais para ver meu bebê. Nesse dia 15, segunda-feira, começamos e aparentemente tudo normal. Até que a doutora foi escutar os batimentos cardíacos, e infelizmente não havia mais.
Ela tentou diversas vezes, e nada.
Jamais vou esquecer as palavras dela, me dizendo que infelizmente, para estarmos vivos, todos teríamos que ter o coração batendo, e meu bebê ali naquele instante, já não tinha mais… Naquele momento parece que se abriu o chão sobre mim, e lá eu cai. Desde aquele dia, eu tento sempre me levantar, mas a saudade é algo que me puxa…
De lá (local onde fiz a ECO), fui direto para o hospital que estava fazendo meu pré Natal, por orientação da médica. Lá, diretamente me internaram para fazer a curetagem, e a dor aumenta a cada segundo que eu parava pra pensar que jamais teria meu filho ali de volta.
Horas e horas esperando dedos de dilatação, na sala de preparo. Quando deu 22h (já estava 23h sem comer absolutamente NADA), comecei a sentir fortes contrações, de 3 em 3 minutos, e como era muita dor, a enfermeira colocou Buscopan direto na minha veia, em uma seringa de 20. Menos de 15 minutos, o efeito do remédio me deu muitos enjoos pelo fato de eu estar sem comer muito tempo (pois a ECO eu fiz as 10h da manhã, e não tinha comido nada desde as 23h de domingo 14/08) e logo comecei a vomitar, pela força que fiz, pude sentir meu bebê saindo, ele e muito sangue junto (antes já havia rompido o tampão). Ali, minha dor aumentou MIL vezes. Não, não a dor física. A dor física até hoje, é incomparável com a dor que sinto por ter perdido meu filho. Hoje, dia 06/09, 21 dias depois de tudo que aconteceu, ainda me pergunto, e pergunto pra Deus, o porquê, por que me tirar o bem mais precioso que ele tinha me dado?
Ainda escuto frases do tipo: “Esquece, agora segue em frente. Tu tem que dar graças a Deus que tu não viu, não sentiu, não pegou nos braços, a dor seria pior.” “Tu não pode sofrer desse jeito, tu é nova, vai ter outros filhos, esquece o que aconteceu.”
Não, eu nunca vou esquecer. Era o meu filho, era meu anjinho enviado por Deus, e chamado por ele de volta.
Deus realmente sabe o que faz, e é por isso que sei o quanto devo superar. Superar não é esquecer, e hoje eu sei disso!
Sei que Deus tem coisas boas para mim, e por isso todos os dias, luto pela minha recuperação. Ainda está muito recente, mas minha força e minha fé continuarão me ajudando.
Sou com muito orgulho, uma mãe de anjo. Por ter 16 anos, muito nova, me sinto orgulhosa de ter seguido com minha gestação até quando era hora. Cumpri minha missão, mesmo que intrauterina, e sei que meu pequeno Anjinho também cumpriu a sua!!!

Depoimento da mãe Lays Machado

Anúncios

2 comentários em “Cumpri minha missão, mesmo que intrauterina, e sei que meu pequeno Anjinho também cumpriu a sua!!!

  1. Oi também estou sofrendo está perda tenho 33 anos e descobri a gravidez por acaso, mas fiquei super feliz, planos sonhos, fui realizar a ultra de translucência nucal e o médico não consegui ouvir o coração,, perdi meu chão meu mundo desabou cheguei do hospital hoje e ainda tento acreditar que tudo isso é um pesadelo, ta difícil eu já tinha depressão antes agora nem sei….
    A única coisa que sei é que com apenas 12 semanas vivi cada momento intensamente! Planejei , idealizei mas não foi dessa vez , só quero entender porquê? Dói demais eu nunca vou esquecer ” carreguei em meu ventre e em meus sonhos e hoje carrego na lembrança e no coração!😞

    Curtir

  2. Oi Lays,
    Deus vai te sustentar, acredite…compreendo perfeitamente tudo que passou e sentiu. Tenho 33 anos. Em 31 de agosto de 2015 perdi meus anjinhos…gestação heterotopica. primeira gravidez. Um trauma ouvir do medico: sao gêmeos; um está na trompa, e essa gestação tem que ser interrompida…o do utero foi anembrionaria. Nunca esqueci tudo que vivi e ouvi…cada palavra dos médicos…saco gestacional no vaso sanitário do hospital…mas Deus foi muito bom comigo. Me carregou no colo como um verdadeiro Pai.
    Ainda sofro as consequências psicológicas…mas eu creio nas promessas de Deus.
    E como você disse: meus anjinhos cumpriram a missão deles!
    Que o Senhor nos abençoe
    Um grande abraço a todas as mulheres que passaram e passam por perdas!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s