Quantos filhos você tem?

Ontem, mais uma vez, ouvi uma pergunta que sempre tenho medo de responder: “quantos filhos você tem?”. Sempre tive medo desta pergunta. Na verdade, não da pergunta em si, mas dos sentimentos que ela desperta em mim toda vez que a escuto.

Sei que quem pergunta, sempre está o fazendo com a melhor das intenções. Quer genuinamente saber sobre a minha vida. Então, como responder a este questionamento sem deixar o questionador desconfortável com a resposta? Sempre me fiz esta pergunta e confesso ainda não saber a resposta.

Talvez fosse mais simples apenas dizer “não tenho filhos” e evitar ter que explicar que na verdade perdi dois bebês com cerca de 7 semanas de gestão (e que por isso não têm nomes) e o Rafael com 34 semanas de gestação. Sim, seria o caminho mais fácil, mas toda vez que escuto esta pergunta, meu coração de mãe simplesmente me impede de negar a existência dos meus filhos. Porque apesar de fisicamente eles não estarem comigo, sempre serão meus filhos.

Entretanto, ontem ao ser novamente perguntada respondi “de supetão” apenas: “temos um filho, que infelizmente faleceu” e todo o silêncio se fez com a minha resposta. Mas lá no fundo, senti uma pontada de dor, daquela que aperta a ponto de deixar o coração pequeno e o choro engasgado. Passei um bom tempo pensando e tentando entender as razões destes sentimentos tão confusos, afinal, não havia negado que tinha filhos. Primeiro achei que a razão disso tudo fosse o silêncio que sempre se faz quando falamos da morte de um filho, e também da expressão de tristeza que observamos no semblante da pessoa que recebe esta resposta. Mas depois, analisando bem, percebi que na verdade não era isso. Ontem a razão da minha dor era a de perceber que involuntariamente, com a minha resposta, excluí meus dois pequenos bebês.

Por que eu fiz isso? Foi uma pergunta que ficou na minha cabeça por toda a noite de ontem. Pensando a respeito, percebi que involuntariamente fazemos isso o tempo todo. Desde o começo da gestação, sempre ouvimos que é melhor esperar os três primeiros meses para contar ao mundo sobre esse pequeno bebê que agora esperamos. Isso é feito por muitas gestantes (e me incluo nisto também) para evitar o dissabor de ter que dar a má notícia caso a perda gestacional, mais comum neste período, se concretize. No meu caso, as duas perdas ocorreram justamente neste período, e foram poucas as pessoas que de fato souberam. Mas por que esconder isso? Hoje me faço esta pergunta.

Se hoje o meu coração de mãe me diz que meus três bebês são meus filhos, independente de quanto tempo eu os gestei, por que esconder do mundo a sua existência?

Se nossos filhos e o amor que sentimos por eles, que começa quando temos um resultado positivo de gestação, serão motivo de alegria, independente do tempo que pudermos estar com eles, por que não compartilhar este amor e esta alegria com outras pessoas?

Sei que apenas o Rafael tem um registro físico da sua existência (certidão de óbito) e um nome, mas o amor que sinto pelos meus três filhos é suficiente para provar a existência deles.

Assim, depois de muito refletir, hoje não tenho mais dúvidas de como responder a esta questão. Ainda permanece o receio de como o outro reagirá, mas prefiro pensar que, se a pergunta for genuinamente uma preocupação com a minha vida, a pessoa precisa estar aberta a ouvir o que de fato se passou na minha vida. E os meus três filhos são parte da minha vida. Portanto, podem me perguntar quantos filhos eu tenho, pois não terei medo de responder: “Tenho três filhos. Rafael e dois outros bebês que partiram antes que tivéssemos a chance de escolher seus nomes. Todos os três não estão mais conosco, mas continuamos os amando. Não se sinta triste em perguntar, nossos filhos nos trouxeram muita alegria enquanto estiveram conosco, e ficamos felizes em poder nos lembrar deles sempre”.

Coluna mensal da Adriana Sudre

Anúncios

Um comentário em “Quantos filhos você tem?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s