Apresentação Vanessa Petito

Para começar gostaria de agradecer a equipe Do luto a Luta, pelo acolhimento e engajamento nesta causa, que é silenciada em meio a nossa sociedade, mas que vem tomando voz diariamente por meio deste projeto. Sou Psicóloga e sempre tive muito interesse em estudar sobre Saúde da Mulher, muito mais que o interesse, tinha o desejo dentro de mim, de poder vivenciar e conhecer melhor através de atendimentos, as situações vividas por elas (afinal, também sou mulher).

Até pouco tempo atrás eu nunca havia entrado em contato com situação de dor, perdas e luto. Meu primeiro contato se deu através de um Aprimoramento Profissional, onde em meio muitos trabalhos, eu atendia casos de perda gestacional e neonatal. Lembro-me do medo que tinha em atender um caso de perda, e depois de um tempo, pude perceber que este medo se dava simplesmente por falta de preparo. O suporte de minhas supervisoras havia de sobra e eu sentia a segurança de que estaria amparada caso precisasse, mas sabia, no fundo, que não tinha preparo e muito menos conhecimento e infelizmente não pude deixar de notar que a maioria da equipe de saúde também tinha a mesma dificuldade.

Isso mesmo, pois quando acontece um óbito muitas pessoas estão envolvidas, inclusive a equipe de saúde. A partir disto, percebi que o estudo sobre Saúde da Mulher abriu minha mente e ampliou meu olhar fazendo com que meu interesse em estudar sobre como a equipe lida em casos de perdas fosse imediato. Portanto, contribuir na causa Do Luto a Luta e poder compartilhar com todos sobre essa questão tão delicada e pouco discutida, me enche de alegria. Falar sobre perda não é fácil, requer sensibilidade, estudo e cuidado (com o outro e consigo) físico e psicológico.

A partir de hoje, estarei escrevendo uma coluna mensal, com temáticas voltadas para equipe de saúde, diante de perdas gestacionais e neonatais, como sofrimento, falta de investimento aos mesmos, vivências diante do ambiente hospitalar, entre outras questões. Além disso, estarei a disposição para qualquer dúvida e diálogo que possa surgir. Tudo isso, com intuito de compartilhar, esclarecer, aprender e principalmente sensibilizar profissionais e famílias que vivem tal situação. Considero que a minha união a esta causa é uma conquista pessoal e profissional pois irei continuar em contato com um tema que me enche de satisfação e como sempre desejei propagar o bem acredito que quebrando este silêncio conquistaremos isso pouco a pouco.

Vanessa Salheb Marinho Petito

CRP: 06/124633

Psicóloga (Universidade da Amazônia)

Especialista em Psicologia Hospitalar, com enfoque em Saúde da Mulher, Obstetrícia e Neonatologia (Universidade Estadual de Campinas)

Estudante de Pós Graduação em Programa de Saúde da família (Estácio de Sá)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s