Um Milagre Chamado Benjamin 

foto_2345

Sim, isso mesmo!

Tudo começou no dia 10/02/2015,exatamente,em meio há tantas mudanças em nossas vidas,meu esposo e eu recebemos uma missão. Que mudaria nossa vida para sempre.No momento eu pensei:” Meu Deus! Eu estou grávida!?” “Senhor, eu acho que não estou preparada para ser mãe…” Mas sentir algo dentro de mim, que dizia “es tua hora, daí eu  Falei: “Jesus, Eis me aqui..o Senhor vai me ensinar a ser uma boa Mãe, em tuas mãos eu consagro o meu bebê, que venha nos trazer muitas alegrias.” A vontade depois era de gritar para o mundo ouvir: VOU SER MÃAAE!!! Mas, ainda não era o momento, eu sentia que precisava nos guardar. Então, dia 11/02/2015 finalmente fui ver nossa sementinha! Oh meu Deus, tão pequenino como um grãozinho de feijãozinho, mas, seu coraçãozinho batia tão forte…minhas lágrimas escorriam e em minha cabeça passava milhões de pensamentos…mas, o principal deles era: “Eu vou fazer o que for preciso para te proteger,meu amor”. Imediatamente,liguei para meu esposo e falei: “Nosso bebê, está com 6 semanas e 2 dias!!!” E aí,fizemos planos, começamos a sonhar como Um casal normal.

Primeiro passo: Como apresentar nosso presente para a família? Então… Que tal um vídeo? Isso!!!Primeiro vamos apresentar para a família do papai. Em um final de semana? Perfeito!! Reunimos os futuros avós ,os titios e a titia de primeira viagem ,Colocamos o DVD, e aí? A Emoção tomou conta daquele lugar…

Segundo passo: Apresentar a família da mamãe! Puxa, mas painho e mainha estão tão longe…

Então, disquei SOS amiga. Enviamos o vídeo pela Internet e minha querida amiga foi imediatamente apresentar aos futuros avós também de primeira viagem. E nós ansiosos para saber a reação deles. Ela não nos deixou de fora… Recebemos o vídeo em seguida deles assistindo e foi emocionante.

Enfim, chegou o momento de começar a ser acompanhada por um obstetra. Estava muito difícil, e na correria procurar um, outro…nada de bater aquela segurança, até que um dia sonhei que um medico chamado Dr. Bernardo que iria fazer meu parto, mas eu não fazia a mínima ideia de quem seria. Por incrível que pareça todo mundo que eu perguntava me encaminhava para ele, dizia que ele e a equipe eram muitos bons.Mas, eu nunca conseguia consulta com ele, e nem com ninguém, de sua equipe. Então, fui para o Google para saber quem era esse medico,achei uma foto, salvei no celular, para procurar nos hospitais. Enquanto não conseguia marcar consulta com ele,e não o encontrava nos hospitais, eu ia tentando com outros…e nada de bater aquela química.

Então, chegou a ultrassom de 12 semanas, fomos ver nosso bebê. Geeente… estava todo formadinho,grande,mexendo como um peixinho, espertinho, liiiindo! E aquela mãozinha na boca Chupando o dedinho…cada detalhe a gente ficava impressionado e o nosso amor aumentava cada Segundo por esse bebezinho, daí, uma notícia  nos deixou preocupado, nosso bebê não fazia xixi, estava com a bexigazinha muito cheia. Procuramos imediatamente o primeiro obstetra que poderia nos atender para olhar o laudo da ultrassom, e nos orientar sobre o que estava acontecendo, ele disse que não era nada demais… Mas eu insistir em repetir o exame com meu medico de ultrassom de confiança… Daí, ele nos deu a guia e fomos no mesmo dia. Gente, foi confirmado. Nosso bebê era um rapazinho e apresentava uma alteração chamada VUP ( Válvula de Uretra Posterior) era uma membrana que impedia nosso filho de fazer xixi, teríamos que acompanhar a evolução semana por semana,pois,estava avançado para o tempo de vida dele, ele já estava correndo risco de não resistir,essa alteração ela vai comprometendo os órgãos renais, e outros órgãos… Na hora eu não queria acreditar, eu pensei por que meu filho? Porquê Deus? O Senhor não  permitiu algo em mim? Eu não aceito isso na vida do meu filho? Ele e tão pequenino? E já passando por tudo isso, porquê? Para quê? Então, meu esposo e eu saímos de lá arrasados… Meu coração doía, meu coração gritava revoltado: Olha Jesus, essas mães que tentam abortar seus filhos a todo custo e o filho nasce perfeito? E depois essas malditas mães ainda jogam seus filhos no lixo,abandonam nas ruas, em casa para ir para baladas, para usar drogas durante a gestação,  vivem uma vida de prostituição…entre outros absurdos…

Em meu silêncio… Veio em minha memória imediatamente uma lembrança de meus 21 anos… Quando eu ainda vivia em minha cidade na bahia. Uma pessoa mandava mensagens para meu celular me humilhando a todo custo, dizendo coisas absurdas e uma delas eu nunca me esqueci…era que eu nunca ia ter um filho…devido a experiência que naquela idade eu estava passando. Eu dividir com meu esposo essa experiência, ele falou que estaríamos juntos para o que fosse, que ele nunca me abandonaria, para eu não ficar triste… Pois, nosso filho vai nascer! Então, foi uma noite de choro de dor e sofrimento…meu coração gemia,gritava. Enquanto isso meu esposo avisava nossa família para entrámos em oração.

No dia seguinte, me sentir envergonhada pedi perdão a Deus pela primeira vez por ter murmurado tanto, e me levantei , e me apresentei ” eis me aqui Jesus, faça em mim segundo sua vontade” Veio em minha mente uma canção do Padre Fabio de Melo  “Posso tudo posso naquele que me fortalece”, comecei a ouvir, de repente o meu filho estremeceu dentro de mim, eu disse com o choro engasgado : FILHO NÃO DESISTA ,POIS EU NUNCA VOU DESISTIR DE VOCÊ!!! ACONTEÇA O QUE ACONTECER!!!SEJA FORTE!!! MAMÃE ESTA AQUI !!!Todos os dias eu falava isso para ele.

Deixamos o sofrimento de lado,fomos a luta, entender melhor caso, e correr atrás do que era possível para ajudarmos nosso guerreiro, colocando primeiramente Deus à nossa frente.

O Dr. Joel se responsabilizou em nos acompanhar nas ultrassons e entrou em contato com o melhor medico de cirurgias intrauterinas da América do Sul de São Paulo, Dr Fábio Peralta. Então, cada dia que se passava agradecíamos a Deus por ter nos dado forças, e por proteger nosso filho, nosso guerreiro.

Que nome daria para esse guerreiro? Já havia pedido a Deus, desde do início da gravidez que se fosse uma mocinha ou rapazinho ele confirmasse em sonhos,  em meio tantos nomes… Tive um sonho naquela mesma semana, um salão cheio de mulheres de orações e ali minha mãe me perguntava :”Zana qual eh o nome do meu netinho? Temos que orar pelo nome do dele. Eu dizia mainha eu já falei que eh BENJAMIN. Vinha outras mulheres me perguntar eu repetia… BENJAMIN,BENJAMIN,BENJAMIN…” Daí acordei dizendo Benjamin. No banho matinal era o momento que tínhamos nossa intimidade eu orava com ele e sempre pedindo que ele fosse forte, e que não desistisse,que eu nunca iria desistir dele, mamãe está aqui… Ele sempre dava um jeitinho de responder,com aquelas tremidinhas. Isso me fortalecia dia após dia. Eu não conseguia assimilar aquela alteração. Para mim meu guerreiro estava perfeito e lindo…

O Dr. Joel nos deu muita força e disse que era necessário irmos para São Paulo, para o especialista Dr Peralta avaliar o caso. E aí? Meu esposo não conhecia ninguém em São Paulo, daí eu falei tenho uma amiga de infância lá, mas tem muito tempo que a gente não se ver , muuuitos  anos… nos falamos pouco através das redes sociais… Daí, entra SOS amiga. Benjamin fez eu reencontrar uma família muito especial para mim…aquela emoção de nos reencontrámos foi intensa, percebi que o tempo não passou ,ainda éramos as mesmas molecas… Ela e sua mãe abraçou a causa com unhas e dentes junto com toda família. Benjamin já fazia parte daquela família. Era muitos mimos…carinhos todos os dias… Benjamin começou a mexer com 14 semanas,isso mesmo! Então, fomos encontrar o Dr. Peralta ele avaliou o caso e disse que eu precisava fazer um exame chamado cariótipo ( retirada do líquido da placenta através de uma agulha estilo uma cânula fina  introduzida na barriga, para avaliar a formação genética do bebê) . Eu aceitei fazer o exame sem pensar na dor, somente pensei: “Eu te amo filho, faço qualquer coisa por vc!” Mesmos com anestesia local lá dentro eu sentia tudo… O Dr. Peralta explicou que por enquanto teríamos que aguardar o resultado do exame e a evolução do Benjamin,até as 18 semanas ,pois, a cirurgia de correção da VUP so poderia ser feita nesse período devido o risco de aborto, e também mediante as complicações. Voltamos para casa, com a primeira missão cumprida. Enquanto isso familiares e amigos estava intercedendo pelo guerreiro Benjamin, cada pessoa que conhecíamos, cada pessoa que sabia da verdadeira história intercedia… Esse clamor pela vida de Benjamin foi ganhando forças e atravessando fronteiras, indiferenças entre religiões, etnias… Eu sentia muitas energias boas, muita força para Benjamin lutar dia após dia, nosso corações vibrava cada dia conquistado. As pessoas não eram escolhidas por mim , eram escolhidas por  Deus  que ia me encaminhando. Nossa batalha se tornou a batalha de todos que se envolviam, se tornou um único propósito: Cura e agradecimento da vida de Benjamin, segundo a vontade de Deus. Cada vez que íamos fazer ultrassom a situação estava ficando mais delicada… Mas mesmo assim, Benjamin aparecia nas imagens sempre muito forte, mexendo muito, estava sempre mexendo a boquinha e chupando o dedinho, parecia até que queria dizer alguma coisa.

Ainda não havia conseguido obstetra, pois, o último nos colocou tão pra baixo que lembro perfeitamente o que ele falou: ” Rosangela tem mães que preferem interromper a gestação,pois e uma situação muito delicada.”Eu falei : ” Mas eu não vou Interromper! Tenho fé em Deus que ele proverá. Então, só vinha em minha mente Dr Bernardo.

Quando Benjamin completou 15 semanas a situação estava muito grave, além da bexiga estendida, os rins e ureteres estavam dilatados, comprimindo o pulmão,e o líquido amniótico diminuindo.

O Dr. Joel entrou em contato com Dr Peralta, se existia alguma coisa a fazer e passou o laudo para ele. Infelizmente, não haveria nada a fazer , o risco de aborto era muito grande. Era somente orar para que ele resistisse até  a 18° semanas. Então, foram tantas boas orações que meu guerreiro continuou lutando dia após dia.

Quando completamos 16 semanas, o acaso nos levou até o Dr. Bernardo, fui acompanhar minha tia para fazer um exame no hospital, me veio em mente e  eu perguntei qual o obstetra que  estava de plantão, a recepcionista me respondeu o Dr. Bernardo, quer marcar uma consulta com ele? Falta meia hora para ele entregar o plantão!? Eu disse não.. Toda triste. Mas não desistir, esperei minha tia ser chamada e falei Deus se for para esse homem ser meu obstetra eu vou conseguir falar com ele. Passou algumas horas vejo um homem,alto,branco, parecido com a foto e com as informações que minha amiga havia me dado. Fui até ele e perguntei se ele era o Dr. Bernardo, ele super atencioso disse sim… Daí eu expliquei minha situação e pedi uma consulta. Ele falou vai ao meu consultório e fala com as recepcionistas que eu autorizei a consulta. Me deu um papelzinho com o telefone. Tudo que acontecia eu agradecia a Deus. Daí eu fui no dia seguinte fazer uma nova ultrassom…e novamente o acaso coloca Dr Bernardo novamente em meu caminho, estava na rua falando com uma amiga da Bahia no telefone quando ele passa, meu Deus! Fui atrás dele, conversando com ela. Eu falei esse medico vai fazer meu parto. Minha amiga ria no telefone. Segui ele ate o restaurante, na fila de pesagem eu perguntei de novo se ele o Dr. Bernardo ,ele me olhou e riu… Tipo assim essa moça de novo… Respondeu sim sou eu… Fiquei feliz e Benjamin mexendo… Eu falei estou indo lá agora em seu consultório, ele respondeu eu também, pode ir marcar que eu vou falar com as meninas. Almoçamos, quando ele saiu eu fui atrás. Ele me atendeu no mesmo dia. Nem acreditei. Agradeci tanto a Deus. Eu falei para ele que sobre tudo o que estávamos passando e a primeira coisa que ele falou : “Rosangela enquanto há vida,há esperança ” daí eu entendi porque que Deus havia me dada em sonhos esse medico. Bateu aquela segurança e química, eu pensei: “Eh ele”.

Quando foi a noite minha prima ligou para me desejar Boa sorte pois estávamos nos preparando para voltar a São Paulo para e realizar a cirurgia de Benjamin, ela falou tantas coisas bonitas, que eu precisava ouvir e concluiu com a mesma coisa que o obstetra falou: “Zana enquanto há vida,há esperança!” Fomos daquele jeito faltava poucos dias para meu guerreiro completar 18 semanas…e meu esposo, eu, e a família da minha amiga de SP,além de todos intercessores, passamos muitas energia positiva para nosso gigante guerreiro. E Deus abençoou  Benjamin  com muita força para completar mais uma semana e finalmente fazermos a cirurgia de correção da VUP. Todo mundo vibrou, mas tinha um porém, o nosso plano não cobria a cirurgia tivemos que entrar com uma petição judicial. Me instruir com um amigo advogado, enquanto a tia do meu esposo (que eh advogada) ia agilizando a documentação para entrar com um processo. Juntamente com minha sogra e o tio dele. Então, eles entraram com a petição e no mesmo dia foi liberado a nosso favor. Então, a cirurgia foi realizada. E nosso gigante guerreiro , nosso Benjamin se recuperou de toda aquela pressão que ele sofria, em minha barriga. E nós vibramos, continuamos agradecendo a Deus por ter nos concebido mais uma vitória.

Meu esposo e eu sonhávamos com seu rostinho, seu sorriso,seu cheirinho… As coisas foram voltando ao normal… Mainha veio imediatamente cuidar de mim…de meu resguardo. Então, fui ser avaliada pelo Dr Bernardo que estava acompanhado tudo por email. Enfim,ele falou: “Agora sim, você vai ter uma gravidez normal “eu respirei fundo emocionada ,olhei para Mainha e falei com os olhos cheios de lágrimas…Graças a Deus! Então, saímos de lá e fomos pra igreja mas próxima agradecer a Deus. Fomos para casa dos pais do meu esposo ,comemora o aniversário do meu sogro e para eles verem o tamanho que estava Benjamin. Conversei com minha cunhada sobre o chá de bebê, finalizamos os detalhes. No dia seguinte o que era sonho começou a virar um pesadelo… Minha bolsa rompeu no dia que eu completei 21 semanas, e eu perdi todo líquido amniótico. E tempo inteiro eu só pensava em Benjamin: Deus guarda a vida de Benjamin… Era só o que eu pedia. E eu me sentia incapaz , mas eu falava com Benjamin: Seja forte meu filho, mamãe está aqui… Vai ficar tudo bem… E só mas uma coisinha e vai dar tudo certo! Enquanto eu estava perdendo líquido… Meu esposo e a família toda desesperada, ele foi correndo atrás de um medico, porém, esse hospital so tinha obstetra de plantão sobre aviso. Quando a medica chegou disse que era so esperar…e eu não estava intendendo o que estava acontecendo… Fiquei confinada ,repouso total no hospital, cada medico falava uma coisa. A principio eles queriam induzir meu parto, eu já havia dito que não ia tirar, que só Deus iria levar meu filho se fosse da vontade dele. Eu entrei em desespero precisava fazer algo para salvar a vida do meu filho. Meu obstetra me orientou por telefone que não era para deixar ninguém interromper, eu disse ja falei pra eles doutor. Meu filho pertence a Jesus Cristo. Ta repreendido todo mau, toda maldição,palavras contrarias lançadas para minha vida e para vida do meu filho!!! Meu esposo e eu entramos em contato com todos os médicos que estavam acompanhando o desenvolvimento de Benjamin,para saber Se existia alguma coisa a fazer para  salva-lo. Ate o momento o Dr. Peralta precisava de uma ultrassom mas precisa… Pra piorar a situação a cirurgia de Benjamin havia cicatrizado. E quando vimos aquilo não queríamos acreditar. Meus olhos viam , meus ouvidos ouviam… E eu não acreditava , via meu filho perfeito e lindo… Foram 14 dias, cada dia uma complicação. Houve um dia que a uma das medicas queria agendar para tirar meu filho, eu entrei em desespero, sem falar que ela dizia que eu poderia dormir e acordar com meu filho morto na barriga. E minha colega de enfermaria que se tornou uma amiga, acompanhando cada frustração que alguns médicos lançavam para mim e minha mãe, e meu esposo. Até que teve uma medica que era doce de pessoa… E fez de tudo,juntamente, com outra medica da equipe para me transferir para minha cidade e ser acompanhada pelo meu obstetra. Conseguimos, e no dia seguinte fomos em Dr Joel e ele passou o laudo para Dr Peralta. Estávamos ansiosos para ter certeza que havia algo a ser feito. Porém, o Dr. Peralta disse que infelizmente não haveria nada a fazer,pois, eu havia perdido todo líquido amniótico e a membrana da bolsa havia se rompido. Mesmo em meios a tempestade eu me via pegando no manto de Jesus Cristo, o tempo inteiro. Eu sentia a mão de Jesus Cristo cuidando de Benjamin… Pois, o tempo todo ele mexia para dar um sinal que estava bem… Eu recebia muito carinho, e como falei cada um se envolvia na com a história de nosso gigante guerreiro. O hospital inteiro se envolveu … Fizemos uma vigília de 24horas de intercessões pela cura e agradecimento  da vida de Benjamin, e naquela semana tive candidíase avançada e não tinha como acontecer,pois eu era higienizada a todo momento que eu fazia minhas necessidades. Eu não podia ter infecção nenhuma pois colocaria em risco a vida de Benjamin e a minha.

Depois eu sentir em meu coração que Deus queria mais oração,então organizei mais 48horas de vigília e o tempo inteiro orando,jejuando… E cada semana acontecia uma coisa para me desanimar, mas eu falei pode acontecer o que for, meu filho está sobre proteção de Deus. E assim, fui tocada para orar pelas pessoas que estavam intercedendo pela vida de Benjamin. Quando fui orar pelos inimigos ocultos eu vomitei sangue vivo. Cada vez mais eu me via próxima de Jesus Cristo ele me dava sonhos, revelações. Eu pude dividir toda esse experiência com os intercessores de Benjamin. Eu nunca vi em toda minha vida um SER tão pequenino, mas tão guerreiro,tão especial, forte. Eu me sinto privilegiada por Deus ter me escolhido, por ele me amar tanto ao ponto de me confiar esta missão, eu me inspirava em Maria e José protegendo Jesus Cristo a todo custo mesmo sabendo que Jesus Cristo iria passar por tudo que ele passou para nos salvar… A força que Deus deu para ela ser firme e ficasse ao lado ele até no momento de tanta dor. Eu me inspirava em Jo, que apesar de ter perdido tudo foi fiel a Deus, e Deus o retribuiu. Eu não sei o que dizer mais… Nós fizemos de tudo o que esteve ao nosso alcance espiritual e e cientifico. Mas existem coisas que so Deus,Jesus Cristo,e o Espírito Santo podem explicar. No dia 22/07/2015 o Dr. Rafael que faz parte da equipe do Dr. Bernardo, me dar uma notícia que não era muito boa, apareceu uma infecção no meu sangue, estava avançado,Benjamin teria que nascer,pois, ele e eu estávamos correndo risco… Eu fiquei tranquila,senti em meu coração que estava na hora. Eu gerei e recebi um milagre: Vi meu filho lutar até o momento que Jesus Cristo permitiu, meu filho veio ao mundo dia 23/07/2015 ,com 29 semanas e 4 dias, as 8:20 da manhã, e Jesus Cristo viu nele tantas virtudes que o escolheu para ser um anjinho lá no céu. Às 6:30 da manhã  do dia 24/07/2015 o corpinho do meu guerreiro descansou no colo de Jesus Cristo. Os médicos da UTI neonatal, disseram que ele lutou muito para viver, mas Deus o levou… Dou graças a Ele apesar dessa dor, estou em paz… Pois, fizemos o que esteve ao nosso alcance… E meu filho deixou um pouco dele em cada um que viveu conosco esta missão. Ele provou para ciência que é possível viver 63 dias sem líquido amniótico, nascer do tamanho que ele nasceu e perfeito pelo tempo de gestação…

Nosso Benjamin eh único.

Ele e muito amada e nunca será esquecido.

E aí, Deus consola meu coração: “Filha tu se achavas incapaz de ser Mãe?Pois, agora eu lhe provei que tu es uma mãe perfeita, eu pude contar com tua fidelidade em meio as suas dores sem murmurar… Agora descanse, que terás vida em abundância…e do teu filho Benjamin quem cuidarás sou EU TEU DEUS. Não TI PREOCUPES COM OS QUE TE HUMILHARAM POIS AINDA VERAS A MINHA IRA, ENQUANTO O PERDÃO NÃO FOR LIBERADO, somente descanse…

 

Missão dada,missão cumprida! Obrigada Senhor por ter me escolhido para viver o maior milagre da vida ,que eh gerar outra vida. Obrigada por ter colocado pessoas maravilhosas nessa minha história como o meu esposo Fabrício. O senhor me deu um homem perfeito e mediante a tudo que passamos, reconheci nele tantas virtudes. Alem, de um grande companheiro um grande pai.

Obrigada pelo o Senhor ser generoso ter permitido que Mainha estivesse ao meu lado, o tempo inteiro, um anjo cuidando mim.

Obrigada por vc que esta lendo nesse momento. A paz estejam com vcs.

 

Relato da mãe Rosângela Porto (email em nome de Zaninha Saraiva)

Anúncios

7 comentários em “Um Milagre Chamado Benjamin 

  1. Olá querida!
    Eu também tive um milagre chamado Benjamin.
    Ele Nasceu vivo com 22 semanas, lutou até o último minuto, aprouve ao Senhor levar ele pro céu.
    Histórias de fé e esperança bem parecidas. Sinta -se abraçada por mim!

    Curtir

  2. Zana querida ja tinha lindo a historia do anjo Benjamim, e sempre que eu puder vou ler porque é uma história de amor, amor de uma mãe que lutou até o fim pela vida de seu filho. Que Deus te abençoe sempre.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s