A missão (e)terna de ser mãe

Gostaríamos de compatilhar com vocês uma linda e tocante música, composta por uma mãe que perdeu o filho com 7 anos.

“Uma tarefa atribulada… controlar a voz de minha emoção, à medida que desabrochavam palavras estreladas imergidas em águas salgadas… Mas, lá consegui registar este momento. Partilho, na esperança de tocar outros pais que vibram numa frequência idêntica. Os mais sensíveis talvez necessitem lacrimejar mas acreditemos em J. Cheney quando diz que “a alma não teria arco-íris se os olhos não tivessem lágrimas.”

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s