Melissa – Um anjo que retornou ao céu!

Olá, sou Rafaela, tenho 27 anos, sou mãe de uma mocinha linda, Manuella que tem 5 anos e da Melissa, que se estivesse fisicamente entre nós estaria com 1 ano e 4 meses.
O sonho da minha vida sempre foi ser mãe, tinha muito medo de um dia alguém falar para mim que eu não poderia ser mãe, e quando engravidei a primeira vez, foi num momento não muito propício para isso acontecer, mas fiquei muito feliz, pois meu sonho estava ali se realizando! Tive uma gravidez tranquila, até a última semana, quando minha pressão subiu um pouco, mas logo Manu nasceu e daí pude desfrutar das dores e das delícias de maternar.
Quando Manu estava com 3 anos de idade, eu e meu marido decidimos que queríamos engravidar novamente, então, em junho de 2014 eu parei de tomar o remédio e logo em agosto recebi aquele segundo POSITIVO. Esse foi diferente, foi planejado, estudado, veio num momento apropriado e logo eu sabia, serei mãe de outra menina. Muitos falavam que seria menino, mas no fundo eu sabia que era outra moça!
Nós estávamos num momento de nossas vidas, que nada, nada poderia estragar tamanha felicidade! Tínhamos acabado de conquistar nossa casa própria, nossos empregos estavam seguros, nossa filha estava saudável e nós estávamos esperando nossa segunda princesa.
Não passava pela minha cabeça que poderia acontecer algo de ruim em nossas vidas naquele momento! Nós estávamos prontos para receber nosso segundo diamante, e a Manu sua tão esperada irmã! Até que no final do sétimo mês de gestação, numa consulta de rotina, percebemos minha pressão alta, fiz exames complementares e foi diagnosticado: pré eclâmpsia! Naquela hora, o desespero bateu em meu coração e eu não sabia o que fazer, meu médico recomendou medicação e repouso absoluto e assim fiz.
Passados 15 dias, a pressão controlada, eu quis retornar ao trabalho, retornei contra indicação médica, mas eu dava conta, eu precisava mostrar (não sei para quem) que eu dava conta.
Estava tudo pronto, tudo arrumado, as roupas passadas e guardadas, o quarto montado, o colo preparado… Mas no dia que completei 34 semanas de gestação, passei muito mal, minha pressão subiu sem motivo aparente para 18/12. Cheguei ao hospital com a pressão 20/14 e tudo que pedia era pra que vc aguentasse firme, pq eu ia te ajudar!
Mas naquele momento tudo foi ao chão, naquele momento em que não ouvi seu coração, é como se tudo que eu sonhei fosse embora junto com aquele sangue que escorria pelas minhas pernas… o chão branco do hospital ficou manchado, manchado com o vermelho do meu sangue, sangue esse que eu teria derramado em dobro pra te ter de volta!
Em um dado momento, eu acreditei que tivesse vivendo um pesadelo e que acordaria e nada disso estaria acontecendo, mas eu estava acordada, eu vi que vc não chorou, eu ouvi que vc nasceu, mas eu não te vi…
Cadê meu bebê? Cadê? Estava tudo pronto pra te receber! Pq Deus fez isso comigo? Pq comigo? São perguntas que jamais encontrarei respostas. Tento encontrá – las nesse amor que só aumenta.
Melissa, foi e sempre será um anjo, uma estrela, tão pura que não respirou o ar desde mundo frio e cruel! Você é tão cheia de amor e cheia de luz, que sei que vai iluminar minha vida até meu último suspiro.
Eu não posso dizer que superei, não, não superei, e não quero superar! Perder um filho é arrancar um pedaço do seu coração que jamais será regenerado. O que posso dizer é que decidi viver, pra ela e por ela! Pq sei que em breve nos encontraremos, e sei que ela me receberá com festa lá no céu!
Eu demorei muito tempo pra conseguir compreender o que sinto, não sei se sentia raiva, tristeza, mas uma coisa que ficou bem clara em meu coração foi a gratidão! Sou imensamente grata por ter tido a oportunidade de ser uma mãe além do físico, uma mãe além do amor!
Finalizo com a reflexão que, é possível sim sobreviver a dor da perda! Ela vive com a gente, ela encontra um lugar bem quietinho no nosso coração, e fica lá guardadinha, as vezes ela se espreguiça pra nos mostrar que ela ainda ta ali e não vai embora, mas aí vc escolhe, viver na dor ou viver para a dor? Minha Melissa me guia sempre, sei que onde ela está, ela está comigo, e será assim até o nosso reencontro!
Eu te amo meu anjo, obrigada por tudo!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s