Para sempre mãe

Boa noite queridos! Sou Ana Paula, tenho 27 anos e sou enfermeira. Queria contar minha história com minha pequena Elisa. Em setembro de 2015 meu esposo e eu decidimos que era o momento da família crescer. Nosso positivo chegou em janeiro de 2016, contei ao papai com muito carinho e o susto ainda assim foi grande mesmo tendo planejado, a surpresa e a alegria da realização do sonho foi vivida com muita gratidão à Deus. Tudo foi bem, não sabia o que era enjoos, vômitos, dores, nada, sentia apenas um leve inchaço nos seios que sempre foi um motivo de felicidade, pois aquele era o sinal de que o amor da minha vida vivia e crecia dentro de mim. Os ultrassons estavam todos normais, mostrando o crescimento saudável e perfeito de nosso pequeno bebê. Com exatas 13 semanas apresentei um intenso sangramento que nos levou ao hospital às pressas. O sangramento foi da pontinha da minha placenta, mas com o bebê tudo normal. Sangrei por 11 dias, nesse tempo diz 5 ultrassons sendo um deles o morfológico que sempre nos mostrou um bebê ativo, crescendo e que nem percebia o que acontecia com  sua mãe. No dia 30 de março após chegar de consulta médica e ter me sido prescrito a manutenção do repouso, senti umas dores abdominais que mais pareciam prisão de ventre. Tomei um remédio, tomei um banho e dormi. Durante a noite acordei com mais dores e antes que pudesse pensar em procurar um hospital meu pequeno bebê veio ao mundo, em minha casa, na presença de seus pais e de Deus que não nos abandonou em nenhum momento. Descobrimos ser nosso menino, nosso Joaquim, naquele momento. Depois disso precisamos ir ao hospital e passei por duas curetagens e tratei uma infecção. Precisei e contei com muito apoio de pessoas próximas, mas também se pessoas que nunca imaginei poderem me ajudar. Sei que meu filhote embora pequeno, do tamanho de minha mao e com apenas 80 gramas, veio para me ensinar e acrescentar. Sou hoje alguém diferente do que era antes, sou mãe independente de ter meu filho aqui comigo. O amor que tenho por ele ainda mora em mim e sei que aqui permanecerá. Se me fosse dada a opção de esquecer os momentos difíceis certamente diria que não, não quero e não posso esquecer o lindo presente que Deus nos permitiu ter conosco por exatas 15 semanas.

Depoimento enviado pela mãe Ana Paula

Anúncios

Um comentário em “Para sempre mãe

  1. Eu tbm tive meu Joaquim..nasceu de 21 semanas depois de muito sofrimento…antes dele tive o Victor Gabriel com 22 Semanas. Só Deus p nos dar forças…agradeço a Deus por ter me dado uma linda filha antes deles que é quem me ajuda.
    Que Deus te abençoe.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s