João Daniel, pequeno guerreiro

E depois de dois anos de casamento, uns outros 3 de namoro e uns 6 meses de noivado, decidimos, precisamos multiplicar nosso amor.  Decisão tomada, e um mês depois estava eu recebendo o tão sonhado beta positivo. Como contar para o papai?! Presentinhos e beta embaixo do travesseiro, e quanta emoção… Desde  o dia 26 de março nunca mais fomos os mesmos… Mamãe enlouquecida querendo comprar todas as coisas mais lindas do mundo e mesmo sem ter a comprovação de exames, já sabia que seria o João Daniel. E as 16 semanas a comprovação, lá estava o piu piu aparecendo. Nova surpresa pro papai, estava vindo um corintiano Então mamãe comprou a primeira roupinha do Corinthians. Desde então mamãe surtou, um mundo azul, e muuuuuuitas compras, porque o príncipe merecia o mundo. Cada centímetro de barriga que demorava a crescer era comemorado. Como fomos felizes, quanto amor em 6 meses… Então veio o primeiro susto, Joãozinho tinha puxado da mamãe a agonia. Queria nascer. Então nascia em mim o espírito guerreiro de mãe. Toda a minha vida parada para ficar em repouso absoluto a fim de que o neném esperasse e engordasse. Vaidade? Peso? Nada disso importava mais. Mas as 27 semanas e 3 dias, dia     02 de setembro, era chegado o dia. O dia mais feliz das nossas vidas. Joãozinho veio com toda força, e lá estava eu em um segundo trabalho de parto, na mesma gestação. Ali descobri a força do amor que tudo sofre, tudo suporta. Dois partos de um mesmo filho. Amor dobrado. Papai guerreiro, não largou a mão da mamãe. Suportou e deu forças em tudo. Nascia ali um pai, o melhor do mundo. O primeiro e único choro que ouvimos do nosso pequeno. Lindo. Só no dia seguinte o primeiro encontro, separados pelos aparelhos, pela incubadora, mas inebriados de amor. Apenas 30min, e como passaram rápido… Tão pequeno, tão frágil, mas quando mamãe e papai o tocavam, respondia mexendo os pezinhos e mãozinhas. Venceu o primeiro dia, venceu o segundo… Cada dia comemorado como um ano… Dia 05, terceiro dia, papai e mamãe foram visitar, nenem de olho aberto a primeira vez. Encontro de olhares, dividido entre ver o papai e a mamãe… Respondia com piscadas. Era a despedida. À tarde a notícia, o guerreiro descansou. Um filme então passa pela nossa cabeça… Tantos planos, tantos sonhos… Dois dias. Uma certeza: faríamos tudo de novo só para ouvir aquele único choro, aquela única piscada. Pais de um anjo. Decidimos então que precisávamos eternizar nosso menino, que lugar melhor do que o Rio-mar?! Esse rio que me trouxe a Macapá, que uniu a mim e ao meu marido em amor, seria a morada do nosso filho. João Daniel hoje mora por todo o Rio Amazonas, o maior rio guarda nosso maior amor.

Depoimento enviado pela mãe Joana Lustosa

Anúncios

2 comentários em “João Daniel, pequeno guerreiro

  1. Que lindo Joana, amor de mãe, incondicional, imensurável, mesmo que seja por um segundo, um primeiro olhar, sabemos que é o único e pra sempre.
    Deus abençoe e acalente seu coração!
    Saiba que lá no céu tem uma estrelinha que vai iluminar suas vida pra sempre!! Bjsss

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s